Comunicação Não Verbal na Clínica

Baseado em 4 avaliações
  • 624 Alunos matriculados
  • 01 Hora de duração
  • 1 Aulas
  • 1 Módulos
  • 1 Avaliação
  • Certificado de conclusão
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

"Excelente conteúdo. Queria saber se os testes psicológicos projetivos (HTP, Palográfico, desenhos) podem auxiliar, de uma maneira mais ativa, nesta questão da comunicação não-verbal. Pensei em utilizá-los de forma protocolar, ou seja, para todos, sempre que possível, no início do tratamento e assim, ter um parâmetro para direção de tratamento. O que acha de uma maneira geral da utilização de testes psicológicos?"
Simone Calliari Mokayad
mais avaliações

Aula em vídeo de 1h45 minutos. Acompanha roteiro de aula para ser baixado.

Assista em seu computador, Tablet ou Smartphone, onde e quando quiser. A partir do momento da compra você tem 1 ano para assistir esta aula.

A Comunicação Não Verbal na Clínica Psicanalítica

Referência bibliográrica

A escuta psicanalítica – métodos, limites e inovações. Editora Blucher. Salman Akhtar.

Os 16 exemplos clínicos apresentados nessa aula estarão relacionados  aos conceitos de comunicação não verbal, acting in e enactment.

Comunicação não verbal

- A ideia de que o paciente se comunica de outras formas além de palavras está presente desde os primórdios da psicanálise.

-Nos estudos sobre a histeria Freud, em uma passagem, dá especial atenção às feições da Sra. Emmy Von N. na primeira vez que a viu, deitada num sofá (tensa, pesarosa, etc.).

-Em várias passagens do Homem dos Ratos, de 1909, Freud menciona as expressões faciais do paciente.

- Em 1917 Freud interpreta a ação de um paciente que deixa a porta da sala de espera aberta como se dissesse que acredita que o analista não receberá outros pacientes.

- Em recordar, repetir e elaborar Freud diz que o paciente não recorda que era crítico com os pais, mas se comporta dessa forma com o analista.

- Analistas pós freudianos continuaram a dar importância à comunicação via ação. Foram muitos os que estudaram e enfatizaram a comunicação não verbal na clínica.

Acting in

- Expressão criada para diferenciar ações que ocorrem dentro da sala de análise (acting in), das que ocorrem fora (acting out).

- É uma ação no lugar de um processo de pensamento.

- Algo é colocado em ação ao invés de palavras.

- Pode ser, portanto, uma forma de resistência.

- Mas pode ser também a única forma de algo irrepresentável vir à tona.

Enactement

- É um termo popular na clínica contemporânea.

- Pode significar uma atuação da dupla.

- Um ponto central de enactment parece ser o fato dele parecer algo real e normal, quando está no lugar de fantasias inconscientes.

Os exemplos clínicos apresentados na aula serão divididos de acordo com o momento em que aparecem no atendimento clínico, conforme itens abaixo:

  • enquanto organiza a primeira sessão.

  • quando o paciente chega para a primeira sessão,

  • durante a consulta inicial.

  • durante a fase inicial da análise,

  • durante a fase intermediária da análise, e

  • durante a fase de término da análise.


Psicólogos.

Guilherme Magnoler Guedes de Azevedo
"Psicólogo CRP 06/70116.. Sócio e fundador da Livraria do Psicanalista e do Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. "

   

Psicólogo CRP 06/70116. Sócio e fundador da Livraria do Psicanalista e do Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Saúde UNESP - Bauru. Psicólogo Clínico.

Confira algumas dúvidas mais comuns sobre a emissão e validade do certificado: 

- Meu certificado emitido através deste site tem validação do MEC? 

Os cursos autorizados pelo MEC são de Graduação e Pós-Graduação e as Secretárias Estaduais de Edução autorizam cursos técnicos profissionalizantes e do ensino médio. Cursos online são classificados, por lei, como cursos livres de atualização ou qualificação, ou seja, não se qualifica como graduação, pós-graduação ou técnico profissionalizante. 

Os Cursos Livres, passaram a integrar a Educação Profissional, como Nível Básico após a Lei nº 9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Essa é uma modalidade de educação não-formal com duração variável, a fim de proporcionar conhecimentos que permitam atualizar-se para o trabalho, sem exigências de escolaridade anterior. 

Educação é um direito de todos e é um incentivo a sociedade, previsto por lei na Constituição Federal. É com essa base que trabalhamos, incentivando a educação. Os cursos livres e os certificados tem validade para fins curriculares e certificações de atualização ou aperfeiçoamento, não sendo válido como técnico, graduação ou pós-graduação. 

- Meu certificado é aceito pelo CREA, CRC e CRM? 

Conforme citado acima, nossos cursos são de nível básico e livre, ou seja, servem para atualização e qualificação. Todos esses órgãos são de nível superior.

(Fontes: Secretaria de Educação de São Paulo e ABED)

Conteúdo Programático

  • 1. Comunicação não verbal na clínica psicanalítica
  • Comunicação não verbal
Voltar ao topo