Atos Falhos

Baseado em 19 avaliações
  • 557 Alunos matriculados
  • 02 Horas de duração
  • 6 Aulas
  • 2 Módulos
  • 1 Avaliação
  • Certificado de conclusão
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

"Ótimo!"
Liliane da Silva dos Santos
mais avaliações

Aula em vídeo de 2h15 minutos. Acompanha roteiro de aula para ser baixado em formado Word.

Assista em seu computador, Tablet ou Smartphone, onde e quando quiser. A partir do momento da compra você tem 1 ano para assistir esta aula.

Atos Falhos

  • O ato falho como mini ato neurótico

  • O ato falho como uma amostra grátis do inconsciente. 

    Conferência I – Introdução à psicanálise

  • Sobre o ensino da psicanálise e a diferença entre medicina e psicanálise..

  • Como aprendemos psicanálise?

  • Que lacuna na psiquiatria a psicanálise procura preencher?

    Qual o método da psicanálise?

  • Quais são as duas hipóteses psicanalíticas que, segundo Freud, são um insulto ao mundo todo e, por isso, têm ganhado sua antipatia. Uma ofende um preconceito intelectual e outra um preconceito moral.

  • Conferência II – Atos Falhos

  • O que são atos falhos? 

  • Lapsos de Linguagem:

  • Lapso de língua. Querer dizer uma coisa e falar outra (lapso de língua)

  • Lapso de escrita

  • Lapso de leitura

  • Lapso de escuta

  • Grupo de lapsos ligados ao esquecimento:

  • Esquecer um nome

  • Esquecer de realizar uma tarefa

  • Esquecer onde colocou algo

  • Perder algo, esquecendo-o em algum lugar.


  • O que caus um ato falho?

  • Seriam causas orgânicas?

    A relação do ato falho com a teoria da falta de atenção.

    Um ato falho pode ocorrer de diversas formas diferentes. Por que ocorre exatamente daquela forma?

    O que acontece se analisarmos o resultado do ato falho?

  • O ato falho como ato psíquico com sentido.

    Exemplos de ato falho.

  • O ato falho em uma obra de Shakespeare.

Conferência III – Atos falhos (continuação)

  • O ato falho tem um sentido.

    Que sentido é esse?

  • O ato falho como a convergência de duas intenções.

  • Mas como descobrimos as duas intenções?

  • Diversos exemplos de atos falhos.

  • Conferência IV – Atos falhos (conclusão)

  • 1) Que intenções são essas capazes de perturbar outra?;

  • 2) Qual a relação das intenções perturbadoras com as perturbadas?

  • Qual a relação de um ato falho com os sonhos e o sintoma neurótico.

  • Quais os três tipos de atos falhos no que diz respeito ao sujeito que comete o ato e a intenção perturbadora?

  • O que os três tipos têm em comum e qual a consequência desta descoberta no que diz respeito ao inconsciente?

  • Qual a diferença entre uma relação direta e uma indireta na causação e na interpretação de uma intenção perturbadora e por que este é o ponto mais importante no que diz respeito à interpretação de um ato falho?

Referências

SOBRE A PSICOPATOLOGIA DA VIDA COTIDIANA - VOL VI das Obras Completas de Sigmund Freud, Imago, 1996.

CONFERÊNCIAS INTRODUTÓRIAS SOBRE PSICANÁLISE (PARTES I E II) - VOL. XV das Obras Completas de Sigmund Freud, Imago, 1996.

FREUD (1916-1917) CONFERÊNCIAS INTRODUTÓRIAS À PSICANÁLISE, edição direto do alemão. Companhia das letras, 2014.

A PSICOPATOLOGIA DA VIDA COTIDIANA - COMO FREUD EXPLICA. Civilização Brasileira 2011.

Todo mundo.

Guilherme Magnoler Guedes de Azevedo
"Psicólogo CRP 06/70116.. Sócio e fundador da Livraria do Psicanalista e do Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. "

   

Psicólogo CRP 06/70116. Sócio e fundador da Livraria do Psicanalista e do Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Saúde UNESP - Bauru. Psicólogo Clínico.

Confira algumas dúvidas mais comuns sobre a emissão e validade do certificado: 

- Meu certificado emitido através deste site tem validação do MEC? 

Os cursos autorizados pelo MEC são de Graduação e Pós-Graduação e as Secretárias Estaduais de Edução autorizam cursos técnicos profissionalizantes e do ensino médio. Cursos online são classificados, por lei, como cursos livres de atualização ou qualificação, ou seja, não se qualifica como graduação, pós-graduação ou técnico profissionalizante. 

Os Cursos Livres, passaram a integrar a Educação Profissional, como Nível Básico após a Lei nº 9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Essa é uma modalidade de educação não-formal com duração variável, a fim de proporcionar conhecimentos que permitam atualizar-se para o trabalho, sem exigências de escolaridade anterior. 

Educação é um direito de todos e é um incentivo a sociedade, previsto por lei na Constituição Federal. É com essa base que trabalhamos, incentivando a educação. Os cursos livres e os certificados tem validade para fins curriculares e certificações de atualização ou aperfeiçoamento, não sendo válido como técnico, graduação ou pós-graduação. 

- Meu certificado é aceito pelo CREA, CRC e CRM? 

Conforme citado acima, nossos cursos são de nível básico e livre, ou seja, servem para atualização e qualificação. Todos esses órgãos são de nível superior.

(Fontes: Secretaria de Educação de São Paulo e ABED)

Conteúdo Programático

  • 1. Introdução
  • 2. Parte 1 - O que é a Psicanálise
  • 3. Parte 2 - Atos Falho I
  • 4. Parte 3 - Atos falhos II
  • 5. Parte 4 - Atos falhos III conclusão
  • Atos Falhos
Voltar ao topo