Atos Falhos

Baseado em 19 avaliações
  • 643 Alunos matriculados
  • 02 Horas de duração
  • 6 Aulas
  • 2 Módulos
  • 1 Avaliação
  • Certificado de conclusão
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

"muito boa a aula, ate fique pensando nos atos falhos que cometo e me perguntando o que esta por traz disso "
AURICÉLIA MARIA COSTA SOUSA
mais avaliações

Aula em vídeo de 2h15 minutos. Acompanha roteiro de aula para ser baixado em formado Word.

Assista em seu computador, Tablet ou Smartphone, onde e quando quiser. A partir do momento da compra você tem 1 ano para assistir esta aula.

Atos Falhos

  • O ato falho como mini ato neurótico

  • O ato falho como uma amostra grátis do inconsciente. 

    Conferência I – Introdução à psicanálise

  • Sobre o ensino da psicanálise e a diferença entre medicina e psicanálise..

  • Como aprendemos psicanálise?

  • Que lacuna na psiquiatria a psicanálise procura preencher?

    Qual o método da psicanálise?

  • Quais são as duas hipóteses psicanalíticas que, segundo Freud, são um insulto ao mundo todo e, por isso, têm ganhado sua antipatia. Uma ofende um preconceito intelectual e outra um preconceito moral.

  • Conferência II – Atos Falhos

  • O que são atos falhos? 

  • Lapsos de Linguagem:

  • Lapso de língua. Querer dizer uma coisa e falar outra (lapso de língua)

  • Lapso de escrita

  • Lapso de leitura

  • Lapso de escuta

  • Grupo de lapsos ligados ao esquecimento:

  • Esquecer um nome

  • Esquecer de realizar uma tarefa

  • Esquecer onde colocou algo

  • Perder algo, esquecendo-o em algum lugar.


  • O que caus um ato falho?

  • Seriam causas orgânicas?

    A relação do ato falho com a teoria da falta de atenção.

    Um ato falho pode ocorrer de diversas formas diferentes. Por que ocorre exatamente daquela forma?

    O que acontece se analisarmos o resultado do ato falho?

  • O ato falho como ato psíquico com sentido.

    Exemplos de ato falho.

  • O ato falho em uma obra de Shakespeare.

Conferência III – Atos falhos (continuação)

  • O ato falho tem um sentido.

    Que sentido é esse?

  • O ato falho como a convergência de duas intenções.

  • Mas como descobrimos as duas intenções?

  • Diversos exemplos de atos falhos.

  • Conferência IV – Atos falhos (conclusão)

  • 1) Que intenções são essas capazes de perturbar outra?;

  • 2) Qual a relação das intenções perturbadoras com as perturbadas?

  • Qual a relação de um ato falho com os sonhos e o sintoma neurótico.

  • Quais os três tipos de atos falhos no que diz respeito ao sujeito que comete o ato e a intenção perturbadora?

  • O que os três tipos têm em comum e qual a consequência desta descoberta no que diz respeito ao inconsciente?

  • Qual a diferença entre uma relação direta e uma indireta na causação e na interpretação de uma intenção perturbadora e por que este é o ponto mais importante no que diz respeito à interpretação de um ato falho?

Referências

SOBRE A PSICOPATOLOGIA DA VIDA COTIDIANA - VOL VI das Obras Completas de Sigmund Freud, Imago, 1996.

CONFERÊNCIAS INTRODUTÓRIAS SOBRE PSICANÁLISE (PARTES I E II) - VOL. XV das Obras Completas de Sigmund Freud, Imago, 1996.

FREUD (1916-1917) CONFERÊNCIAS INTRODUTÓRIAS À PSICANÁLISE, edição direto do alemão. Companhia das letras, 2014.

A PSICOPATOLOGIA DA VIDA COTIDIANA - COMO FREUD EXPLICA. Civilização Brasileira 2011.

Todo mundo.

Guilherme Magnoler Guedes de Azevedo
"Psicólogo CRP 06/70116.. Sócio e fundador da Livraria do Psicanalista e do Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. "

   

Psicólogo CRP 06/70116. Sócio e fundador da Livraria do Psicanalista e do Instituto de Estudos Psicanalíticos de Bauru. Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Saúde UNESP - Bauru. Psicólogo Clínico.

Confira algumas dúvidas mais comuns sobre a emissão e validade do certificado: 

- Meu certificado emitido através deste site tem validação do MEC? 

Os cursos autorizados pelo MEC são de Graduação e Pós-Graduação e as Secretárias Estaduais de Edução autorizam cursos técnicos profissionalizantes e do ensino médio. Cursos online são classificados, por lei, como cursos livres de atualização ou qualificação, ou seja, não se qualifica como graduação, pós-graduação ou técnico profissionalizante. 

Os Cursos Livres, passaram a integrar a Educação Profissional, como Nível Básico após a Lei nº 9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Essa é uma modalidade de educação não-formal com duração variável, a fim de proporcionar conhecimentos que permitam atualizar-se para o trabalho, sem exigências de escolaridade anterior. 

Educação é um direito de todos e é um incentivo a sociedade, previsto por lei na Constituição Federal. É com essa base que trabalhamos, incentivando a educação. Os cursos livres e os certificados tem validade para fins curriculares e certificações de atualização ou aperfeiçoamento, não sendo válido como técnico, graduação ou pós-graduação. 

- Meu certificado é aceito pelo CREA, CRC e CRM? 

Conforme citado acima, nossos cursos são de nível básico e livre, ou seja, servem para atualização e qualificação. Todos esses órgãos são de nível superior.

(Fontes: Secretaria de Educação de São Paulo e ABED)

Conteúdo Programático

  • 1. Introdução
  • 2. Parte 1 - O que é a Psicanálise
  • 3. Parte 2 - Atos Falho I
  • 4. Parte 3 - Atos falhos II
  • 5. Parte 4 - Atos falhos III conclusão
  • Atos Falhos
Voltar ao topo